Mãe é tudo igual? Ou tudo diferente…mãe e as deusas da mitologia grega.

    Mãe é tudo igual? Ou tudo diferente…mãe e as deusas da mitologia grega.

    Minha Mãe é uma peça… Que encaixa em minha vida. Como é comum entre nós seres humanos a comparação, como é comum ouvirmos que homem é tudo igual, e que mulher também. Há controversas, assim como há controversas de que MÃE É MÃE E E TUDO IGUAL. Para entendermos estes questionamento é preciso fazermos um esforço moral, desenvolvemos a percepção com neutralidade, o senso de observação para percebermos que humanamente falando temos tendências. Porém é preciso adquirir o conhecimento necessário antes de definir como tudo ou tudo diferente. Que mulheres tendem a agir “assim” e que homens tendem a agir “assado” é fato, porém variam imensamente e forma e resultados, isto nos diferencia. É cruel com a pessoa dizer que o esforço dela então não fará diferença se, no fundo seremos todos iguais, em vão será o esforço, e que nascemos todos com a mesma genética, o que não é verdade. E que também nos desenvolvemos todos da mesma forma, num ambiente que também é desigual. Então como ser igual?

    Cada mãe possuo seu DNA, sua lida, sua história, seu ambiente, sendo assim pode até se identificar, como uma ou outra história, e até com forças e riscos dos papéis que desempenham, na vida e na sociedade, através de seu inconsciente coletivo. Porém terão particularidades únicas e pessoais. Afinal arroz não é tudo arroz, cada um tem seu gosto, seu tempero, seu cozimento e seu cheiro, assim é cada mãe. Cada mãe tem seu cheiro, cada um sabe o cheiro, da mãe tem. A Mitologia grega através dos mitos e das deusas nos ajuda a entender essa diferenças do feminino, do SER MULHERE SER MÃE.

    Tem mãe que é DEMENTER e ponto (é mãezona, protetora e nutridora)

    Tem mãe que é AFRODITE (é sedutora e vaidosa, alegre, distraída e amorosa)

    Tem mãe que é ARTEMIS (é guerreira, independente, competidor e irmãzona)

    Tem mãe que é ATENA (é objetiva, prática, estrategista e racional)

    Tem mãe que é HERA (dona da casa, poderosa, pensa mais no pai)

    Tem mãe que é PERSÉFONE (é dependente, filha eterna mãe, dos filhos, amiga e companheira)

    Tem mãe que é HÉSTIA (senhora do fogo, grata com tudo, esperançosa, perdoa tudo, cheia de fé e luz)

    Na verdade temos pouco de cada uma dessas deusas como deusas brigam em nós e essas diferenças nos tornam únicas para nossos filhos e para humanidade.

    Fica a Dica

    A única pessoas com que você deve comparar sua mãe, é como ela era ontem.

    O tempo pode melhorar ou piorar as pessoas. Construa resultados e lembranças positivas Respeite as diferenças, o RESPEITO TRANSFORMA A ALMA.

    • Liria Carla Responder 29/11/2016 at 20:12

      Excelente matéria, serve para refletirmos, realmente caí por terra a história que mãe é tudo igual. Amei saber no curso de individuação feminina que eu sou Afrodite, então sou uma mãe que é sedutora e vaidosa, alegre, distraída e amorosa.

      Muito feliz por sempre querer ser uma mãe melhor do que fui ontem!!! Obrigada Roberta.

      • Roberta Galvani Responder 30/11/2016 at 10:46

        A maternidade deixa a gente melhor, nos faz enfrentar a nós mesmas, aprendemos todos os dias, crescemos se aprendemos a olhar, crescemos se nos dedicamos a nos conhecer e conhecer nossos filhos, pedaços de nós.

    Leave a Comment

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Agende sua sessão

    Agendamento